Rondônia, Brasil, segunda-feira, 20 de setembro de 2021, às 21:25:25 - Email: fv@folhadevilhena.com.br - Telefone: 69 9957-2377




AgriculturaChina autoriza 21 frigoríficos brasileiros para exportação de carne, sendo 5 em...

China autoriza 21 frigoríficos brasileiros para exportação de carne, sendo 5 em Rondônia


Ministério da Agricultura recebeu comunicado da Administração Geral de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês) confirmando o credenciamento e autorização para mais 21 frigoríficos brasileiros exportarem carne para o país asiático.

- Publicidade -

Dos novos estabelecimentos autorizados, cinco são de Rondônia, localizados nos municípios de Chupimguaia, Ji-Paraná, Pimenta Bueno e dois em Rolim de Moura.

- Publicidade -

Para o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) que auxiliou nas tratativas técnicas, políticas e diplomáticas entre os dois países, a abertura desse mercado para a carne rondoniense é resultado do trabalho de pecuaristas, da Idaron, da Seagri e do Fefa, que juntos conquistaram o status livre de aftosa sem vacinação para o rebanho bovino do Estado.

O senador também destacou que essa conquista é também resultado do trabalho dos frigoríficos, que atuam dentro das mais modernas normas técnicas e sanitárias, assegurando a qualidade da carne rondoniense, do chamado “boi verde” – criado no pasto e no sistema de semi-confinamento.

“É uma notícia boa para nossas pecuaristas e frigoríficos, mas também para toda economia regional, pois vai gerar mais emprego e renda para muita gente”, salienta Gurgacz.

As negociações para essa ampliação do mercado da carne foram conduzidas pelo Ministério da Agricultura, pelo Ministério das Relações Exteriores, pela Embaixada do Brasil na China, e também pela Comissão de Agricultura do Senado, da qual o senador Acir Gurgacz é presidente.

Para inclusão dos frigoríficos rondonienses entre os exportadores, o senador cobrou mais agilidade do Ministério da Agricultura no cadastramento das plantas de Rondônia e também atuou junto à Embaixada da China no sentido de facilitar o trabalho burocrático, técnico e diplomático.

Os chineses são os maiores parceiros comerciais do agronegócio brasileiro.

“Com a conquista do selo livre de aftosa sem vacinação para Rondônia iniciamos um trabalho junto ao governo brasileiro e a embaixada chinesa para incluir os frigoríficos rondonienses entre os exportadores para o mercado asiático. É uma grande conquista para o nosso Estado e para todo o Brasil”, ressalta o senador rondoniense.



VEJA MAIS NOTÍCIAS

- Anúncio-

Agricultura

Mais notícias

- Anúncio-