Rondônia, Brasil, quinta-feira, 27 de janeiro de 2022, às 18:27:02 - Email: [email protected] - Telefone: 69 9957-2377



Bursite no ombro, saiba como tratar e prevenir; por Dr. Juliano Almeida

- Advertisement -


Dor no ombro e dificuldade para mover o braço são os sintomas mais comuns da bursite

Foto: Divulgação

Bursite é o nome que damos à inflamação da bursa, também conhecida como bolsa sinovial, que é uma pequena bolsa cheia de líquido que age como um amortecedor, diminuindo o atrito entre músculos, tendões e ossos ao redor das articulações.

- Advertisement -
- Advertisement -

Dor no ombro e dificuldade para mover o braço são os sintomas mais comuns da bursite.

- Advertisement -

A dor da bursite costuma se localizar na parte superior do braço, ao longo do músculo deltoide, podendo irradiar-se até quase o cotovelo. A dor agrava-se com a movimentação do braço, principalmente quando tentamos levantá-lo acima da linha do ombro. Como o tempo o incômodo torna-se presente mesmo com o braço em repouso. À noite, a dor pode atrapalhar o sono, principalmente nos momentos em que o paciente dorme com o corpo virado de lado, em cima do ombro afetado.

O diagnóstico da bursite no ombro é realizado através da avaliação conjunta da história clínica, exame físico e de exames de imagens. A radiografia do ombro não faz o diagnóstico da bursite, mas ajuda a descartar outras possíveis causas de dor no ombro. A ultrassonografia é um exame acessível, auxiliando no diagnóstico da bursite.

O tratamento inicial é identificar o fator causal, fazer as mudanças dos hábitos de vida, fisioterapias, medicações analgésicas e antinflamatórias, acupuntura. Nos casos resistentes, pode-se realizar infiltrações intra-articulares de corticóides guiado por ultrassom.

Dr. Juliano Almeida Ortopedista e traumatologista CRM-RO: 5547 / TEOT: 12864 / RQE: 1903

Algumas medidas podem ser implementadas para diminuir o risco de recorrência:

– Atividade física orientada por profissional para fortalecimento da musculatura e alongamentos.

– Evitar tarefas que exijam movimentos repetitivos do ombro durante muito tempo.

– Se não for possível evitar tarefas que sobrecarreguem os ombros, procure ao menos fazer algumas pausas durante o dia.

– Usar as duas mãos para segurar ferramentas ou objetos pesados.

– Não ficar com o ombro imobilizado por longos períodos.

– Procurar manter um boa postura ao longo do dia, principalmente durante o trabalho.

 

CECDOR – Centro em Excelência da Dor
Dr. Juliano Almeida
Ortopedista e Traumatologista
CRM-RO: 5547 / TEOT: 12864 / RQE: 1903

 

Atendendo em Vilhena 
*UltraClin - Av. Luís Maziero, 4243
Jardim América, Vilhena - RO, 76980-000
Telefone: 3321-4510 3322-3601 - 93882608

VEJA TAMBÉM!

Doenças ocupacionais – Saiba como evitar; por Dr. Juliano Almeida

O que faz um médico especialista em dor? Por Dr. Juliano Almeida

Você sente dor nas costas? Pode ser Lombalgia; por Dr. Juliano Almeida

O que é Artrose? Por Dr. Juliano Almeida

O que é Radiculopatia? Por Dr. Juliano Almeida

Tratamento da Artrose pela técnica de Viscossuplementação; por Dr. Juliano Almeida

Neymar recorre a tratamento por técnica inovadora com PRP para acelerar recuperação de lesão do pé direito; por Dr. Juliano Almeida

Saiba o que uma mochila pesada pode fazer com a saúde de uma criança, por Dr. Juliano Almeida

Carnaval sem trauma; por Dr. Juliano Almeida

 
- Advertisement -










Veja também



Notícias relacionadas