SEMAGRI e EMATER firmam parceria para entrega de mudas a agricultores vilhenense - Folha de Vilhena
<

SEMAGRI e EMATER firmam parceria para entrega de mudas a agricultores vilhenense

Abel Labajos fevereiro 3, 2017 0


De acordo com cálculos da pasta, cerca de 75 mil mudas serão distribuída

Na manhã desta quarta-feira, 1, o secretário de municipal de Agricultura, Rogério Henrique, representando a prefeitura de Vilhena, se reuniu com a gerente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), Eliane Back, momento em que firmaram uma parceria para entrega de mudas aos produtores rurais vilhenenses.

A reunião também contou com a presença do agrônomo, Gustavo Nóbrega, que falaram sobre o planejamento de como será feito a entrega das mudas de café.

As mudas serão destinadas aos produtores que já são cadastrados na EMATER e selecionados através de critérios técnicos, como: analise de solo, irrigação e entres outros requisitos que visa o programa.

Esse programa será atendido através de convênio com o governo do Estado juntamente com SEAGRI, SEMAGRI e EMATER. O projeto prevê a distribuição de aproximadamente 75 mil mudas para atender os produtores. A distribuição ficará a cargo da SEMAGRI.

Rogério Henrique destacou a importância das ações.  “Esse parceria tem como objetivo o desenvolvimento sustentável do setor produtivo, através de políticas publicas que será alternativa de renda para melhorar a qualidade de vida dos produtores rurais”, ressaltou o secretário.

Outro ponto que foi debatido foi a possibilidade de reativar o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A administração municipal, através da SEMAGRI, passaria a adquirir produtos diretos do produtor rural para repassar às entidades como, ONGs e secretarias de Educação, Saúde e Assistência social.

“A implantação deste programa é de extrema importância para o município, porque irá comprar o produto mais em conta, fomenta o orçamento do município e desenvolve a agricultura familiar”, defende Rogério.

A equipe técnica da SEMAGRI estuda a viabilidade da implantação do programa nos anos subsequentes, já que o programa precisa de estudos aprimorados quanto a custo, logística e estrutura física.

Assessoria

Comente

comentários


Deixe uma resposta »