Secretário de Comunicação representa prefeito em formatura do Tiro de Guerra   - Folha de Vilhena
<

Secretário de Comunicação representa prefeito em formatura do Tiro de Guerra  

Editoria Jornal novembro 30, 2016 0


tiro-de-guerra-e-adenilson

O Tiro de Guerra (TG) 12008 de Vilhena realizou nesta terça-feira, 29, a solenidade de Formatura de Matrícula de 46 atiradores que cumpriram com sua obrigação militar nas fileiras do Exército Brasileiro pelo período de 10 meses durante este ano.

A solenidade realizada no CTG contou com a presença do Cmdte da 12º região militar da Amazônia Coronel V. Martins, do Capitão J. Castro Cmdte da 3º DEL SM, do Sargento E. Denizar chefe de instrução do TG 12008 e oficiais do Comando da 12º região, também participou o Coronel Rildo Flores Cmdte do 3º BPM da Policia Militar, o Ten Cel Mérycles Guedes Nunes Cmdte do 3º Grupo de Bombeiros e militares da PM e GOE, já as autoridades civis foram representadas pelo Juiz de Direto da 2º vara criminal Adriano Toldo e pelo Secretário Municipal de Comunicação Adenilson Magalhães.

tiro-de-guerra

Durante a solenidade foram homenageados os atiradores monitores, o atirador vencedor do concurso de tiro e o de melhor aptidão física, outras autoridades foram condecoradas e receberam títulos por apoio ao Tiro de Guerra.

O prefeito municipal e diretor do Tiro de Guerra Célio Batista foi representando pelo Secretário Municipal de Comunicação que durante sua fala relembrou o tempo em que cumpriu o Serviço Militar. “Cumprimento aqui os senhores atiradores que estão de parabéns e são motivo de orgulho e honra para o exército brasileiro e principalmente para suas famílias, a responsabilidade de cada um de vocês é muito maior com a sociedade, pois assim como eu fui os senhores são privilegiados em ter aprendido ensinamentos valiosos como lealdade, camaradagem, responsabilidade, honestidade, disciplina e amor à Pátria, que isto sejam postos em prática em suas vidas, se a classe política tivesse este aprendizado teria compromisso com a nação e não seria necessário o judiciário interferir no legislativo e executivo da forma que está sendo feita em todo o Brasil, tais valores precisam ser resgatados para que haja a mudança que o povo tanto quer,  a partir de hoje os senhores não são homens comuns mas sim verdadeiros cidadãos” destacou Adenilson.

 

 

 

Texto e fotos: Semcom

Comente

comentários


Deixe uma resposta »