Polícia identifica envolvidos em acidente com vítima fatal registrado na BR-364 em Vilhena - Folha de Vilhena

Polícia identifica envolvidos em acidente com vítima fatal registrado na BR-364 em Vilhena

Folha de Vilhena fevereiro 12, 2017 0

Ultrapassagem indevida resultou no grave acidente que ceifou a vida do caminhoneiro vilhenense

O grave acidente aconteceu na noite de sábado, 11 de fevereiro, na altura do quilômetro 28 da BR-364, próximo a subestação da Eletrobras, área rural de Vilhena.

Conforme apurado pela reportagem, Carlos Jorge Bezerra da Silva, 37 anos, dirigia a carreta Volvo, modelo NL12 360 4X2T EDC de cor branca e placa MPQ-3112/Vilhena-RO e seus semi-reboques e transitava em alta velocidade pela BR-364 sentido Vilhena, quando invadiu a contramão de direção durante ultrapassagem ao ônibus Mercedes Bens, modelo Marco Polo Paradiso de cor branco e placa OGV-9653/Goiânia-GO da empresa Maia Transportes que era dirigido pelo motorista Vanderlei da Silva, de 42 anos.

Durante a ultrapassagem indevida, Carlos realizou manobras arriscadas e acabou colidindo frontalmente contra a carreta  Scania, modelo T113 4X2 360 de cor azul e placa AEO-3861/Ariquemes-RO e reboques dirigida pelo vilhenense Sebastião Faria Ribeiro, 53 anos, que tinha como passageira, Edileuza Ferreira Porto, 52 anos.

Para evitar uma colisão com as carretas, Vanderlei acabou saindo com o ônibus para fora da pista de rolamento e repousou sob  faixa de domínio da via, evitando assim, a morte dos passageiros que encontrava-se no ônibus, mas, consequentemente gerando danos materiais no veículo.

Com o impacto da colisão entre as carretas, Sebastião acabou vindo a óbito no local e Edileuza ficou presa as ferragens, apresentando corte profundo na cabeça com traumatismo craniano, hematoma no olho esquerdo, além de diversos ferimentos pelo corpo, enquanto Carlos, sofreu lesão contusa no lado esquerdo do rosto e reclamava de dores na perna esquerda e braço direito, mas não sendo constatado fraturas.

Carlos chegou a tentar evadir-se do local, mas acabou preso pela Polícia Rodoviária Estadual Militar (PRE) até a chegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e unidade de resgate do Corpo de Bombeiros.

Após realização de perícia por parte da Polícia Técnico-Cientifica (Politec) o local foi liberado e os bombeiros usaram o desencarcerador para retirar o cadáver de Sebastião das ferragens, liberando o corpo a funerária plantonista.

Carlos deverá responder por homicídio culposo, conforme o Artigo 302 do Código de Trânsito Brasileiro (CTP) onde diz que provocar a morte de alguém  na direção de veículo automotor, caracteriza-se em homicídio culposo.

O corpo de Sebastião está sendo velado na igreja evangélica Assembléia de Deus localizada na avenida Melvin Jones, em Vilhena e será sepultado na manhã de segunda-feira, 13 de fevereiro. Ele deixa esposa e duas filhas.

 

 

Carlos Mont Serrate

Folha de Vilhena

Comente

comentários

Deixe uma resposta »