Justiça Eleitoral determina que Câmara de Vereadores convoque suplente de Carmozino Alves - Folha de Vilhena
<

Justiça Eleitoral determina que Câmara de Vereadores convoque suplente de Carmozino Alves

Editoria Jornal maio 8, 2017 0


A Câmara de Vereadores de Vilhena recebeu na manhã desta segunda-feira, 08, o ofício nº 036/2017 da 4ª Zona Eleitoral. No documento, o Juiz Eleitoral, Gilberto Jóse Giannasi informa ao Presidente da Casa Legislativa, Adilson de Oliveira, a decisão proferida em 05 de maio, pela justiça eleitoral, sobre a ação de impugnação de mandato eletivo (AIME) proposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) contra o vereador Carmozino Alves Moreira.

Na sentença, o juiz aceitou o pedido do MPE – o qual aduziu – que o vereador praticou corrupção eleitoral, na modalidade de captação ilícita de votos, mediante a promessa, a diversos eleitores, de intermediação para a realização de consultas e exames, na rede pública de saúde de Vilhena, desconstituindo assim, o mandato de Carmozino Alves, anulando os votos por ele recebido na eleições de 2016 e cassando o seu diploma de vereador.

Ainda de acordo com o magistrado, devida à farta jurisprudência do Superior Tribunal Eleitoral (STE) a decisão tem execução imediata, devendo, portanto, a presidência da Casa Legislativa tomar providências quanto à vacância deixada pelo vereador Carmozino Alves, que tem um prazo de 03 dias para recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Atualmente, Carmozino está afastado da suas funções legislativas por decisão da 1ª vara criminal da comarca de Vilhena, tendo em vista que é réu num processo criminal que investiga sua participação em um esquema de corrupção envolvendo loteamentos na cidade de Vilhena.

1º SUPLENTE

De acordo com o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o 1º suplente do vereador Carmozino Alves é o ex-vereador, Antônio Marcos de Albuquerque, conhecido também como, Marcos Cabeludo.

Cabeludo que também está enrolado na justiça por atos de corrupção na Câmara de Vereadores, se tomar posse, deverá enfrentar, do mesmo modo que, Carmozino Alves, Junior Donadon e Vanderlei Graebin, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa de Leis, caso for proposta por um parlamentar, 1/3 dos membros da Casa ou por um cidadão mediante a assinatura de 1% dos eleitores.

Em 2016, Marcos Cabeludo (então vereador) após seu envolvimento em crimes de corrupção foi suspenso do exercício da função pública por determinação da Justiça estadual. Na época foi convocado o suplente, Francis Jones de Menezes Godoy para tomar posse na vaga.

Hoje o 2º suplente de Carmozino Alves é o atual secretário municipal de obras e serviçoes públicos, Josué Donadon.

 

 

Texto e foto: Redação

Comente

comentários


Deixe uma resposta »