Folha de Vilhena – Hemocentro de Vilhena precisa de doadores

Hemocentro de Vilhena precisa de doadores

Osias 30 de julho de 2013 0
Hemocentro de Vilhena precisa de doadores

Divulgação

A meta do hemocentro em Vilhena é atingir o número de 350 doadores ao mês. Neste mês de julho a meta não foi atingida, segundo a captadora de doadores, Leila Fiuza, talvez devido a friagem que passou por Vilhena, isso diminuiu a vinda de doadores ao hemocentro.

O hemocentro de Vilhena também realiza coletas externas em Colorado, Cabixi e Cerejeiras, onde o ônibus vai com todo o suporte para a coleta de sangue, na intenção de captar o maior número de doadores possíveis. “As cidade que mais coletamos é Cerejeiras e Colorado. Na última campanha foram coletadas em cada cidade, cerca de 70 bolsas”, disse Leila.

O sangue O- (negativo) é o de maior necessidade, por isso a captadora pede para que as pessoas com esse tipo sanguíneo e que ainda não for doador, procurem o hemocentro. O O- (negativo) é um sangue que só recebe dele mesmo, mas doa para todos.  Outro sangue que necessita de um bom estoque é o O+ (positivo). “Quando alguém sofre um acidente ou precisa com urgência de sangue, o O+ é o primeiro sangue a ser utilizado, até que se descubram a tipagem sanguínea do paciente”, explica Leila.

As próximas campanhas serão realizadas em Cabixi no dia 15 e Cerejeiras 28 de novembro.

Para ser doador basta ter entre 16 e 67 anos (Menor de idade, só com autorização do responsável); Ter um documento de identificação válido; Ter mais de 50 quilos; Estar em boas condições de saúde (é recomendável boa alimentação e boa noite de sono no dia anterior); Não estar em jejum; Não estar grávida; Não estar amamentando por no mínimo 3 meses; Não ter tido nenhum parto nos últimos 3 meses; Não ter feito uma cesariana nos últimos 6 meses; Não ter sofrido aborto nos últimos 6 meses; Não ter feito cirurgia de pequeno porte nos últimos 3 meses ou de grande porte nos últimos 6 meses; Não ter feito nenhuma tatuagem no último ano; Não ter feito acupuntura ou colocação de piercing em condições insalubres por um ano;

A captadora Leila Fiuza lembra também a doação de medula óssea. “O cadastro para a doação de medula é extremamente importante. Apenas uma pessoa em 100 mil pode ser compatível”.

Quem quiser ser um possível doador, basta fazer o cadastro no hemocentro. É coletada uma amostra de sangue e o cadastro enviado para o banco nacional. Se surgir um compatível em qualquer lugar do país, o governo paga todas as despesas do doador e de um acompanhante.

Para ser doador de medula óssea, precisa ter entre 18 e 54 anos, que não tenha AIDS ou câncer. Pode-se doar independente do peso e tipo sanguíneo, hipertensão, hepatite, diabetes e se tomam remédios controlados.

Texto: Kátia Pêggo

comente

Comentário (s)

Deixe uma resposta »