FHEMERON esclarece cobrança de bolsas de sangue em Vilhena - Folha de Vilhena
<

FHEMERON esclarece cobrança de bolsas de sangue em Vilhena

Editoria Jornal fevereiro 15, 2017 0


“A FHEMERON não interfere na forma como os valores serão cobrados do paciente” – diz Presidente

Na manhã desta quarta-feira, 15 de fevereiro, foi realizada no auditório do Hemocentro de Vilhena uma coletiva de imprensa e, na oportunidade o presidente da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia – FHEMERON, Orlando Ramires, prestou esclarecimentos sobre os comentários referentes à venda de bolsas de sangue à iniciativa privada.

Além do presidente da FHEMERON, a coletiva contou com a presença de funcionários do Hemocentro de Vilhena, bem como representantes do Hospital Bom Jesus, que na oportunidade tiraram dúvidas e aprestaram seu ponto de vista sobre a situação.

Orlando explicou que os pacientes da rede pública quando necessitam de transfusão sanguínea, recebem as bolsas gratuitamente, pois o banco de sangue atende o Sistema Único de Saúde – SUS que não atende a rede privada. Por essa razão, há um custo para os pacientes de hospitais particulares que necessitam de transfusão, o valor cobrado não é pelo sangue em si, mas sim pelos serviços de recolhimento e armazenamento do material, custos de exames de sorologia para detecção de doenças, e testes de compatibilidade entre o sangue doado e o receptor, deixando cada bolsa com um valor médio de R$ 550,00.

A lei diz que 5% do excedente do estoque do banco de sangue do estado poderá ser ofertado à rede privada, porém, o Hemocentro nunca tem esse excedente, mas nem por isso deixa de disponibilizar as bolsas de sangue. A “mercadoria” do banco de sangue é perecível e tem um prazo curto de validade, por essa razão é necessário uma política de distribuição contínua, mas por conta da demanda só é possível atender à rede pública.

Segundo Ramires, os pacientes que contam com convênio, o próprio plano cobre os valores da transfusão, já nos casos de atendimento particular sem convênio, o Hemocentro da cidade em questão faz uma planilha com as bolsas enviadas ao hospital privado ao final de cada mês para que ele faça a restituição do valor. “A FHEMERON não interfere na forma como os valores serão cobrados do paciente”, garante o presidente.

Veja também:

Hemocentro de Vilhena convoca doadores de sangue durante carnaval

Texto e fotos: Redação

Comente

comentários


Deixe uma resposta »