Escolas estaduais têm até o próximo dia 10 para evitar atraso na entrega de livros didáticos - Folha de Vilhena

Escolas estaduais têm até o próximo dia 10 para evitar atraso na entrega de livros didáticos

Abel Labajos fevereiro 5, 2017 0

Até o próximo dia 10, mais de 400 escolas estaduais deverão se mobilizar em plantão para receber livros didáticos encaminhados a Rondônia pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Ao estabelecer esse prazo, a Gerência do Livro Didático da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) espera empenho das 18 Coordenadorias Regionais de Ensino (CREs) para diminuir as dificuldades encontradas pelos Correios.

“A mensagem do supervisor operacional dessa empresa em Ji-Paraná, Washington Cézar de Andrade, resume a situação: as entregas vêm sendo prejudicadas devido à falta de responsáveis para o recebimento das encomendas”, disse a gerente do Livro Didático Gerdalva Vasconcelos, nesta quinta-feira (2).

A região Norte do Brasil deverá receber 18,1 milhões de livros para este ano letivo. Esse volume contempla 3,5 milhões de alunos, em 19,4 mil escolas. A rede estadual em Rondônia tem capacidade para atender a mais de 200 mil alunos.

Funcionários dos Correios constataram esse problema tanto na capital quanto no interior do estado. Em Cacoal, a 500 quilômetros de Porto Velho, por exemplo, o roteiro contempla três cidades e 40 pontos de entrega, e até terça-feira (31) apenas oito pontos haviam sido visitados, restando mais dez pontos na cidade e 17 em Pimenta Bueno.

Mesmo dispondo da relação de telefones dos responsáveis nas escolas, funcionários dos Correios se queixam do período chuvoso, do desconhecimento do sistema de segurança eletrônica pela administração escolar, e da falta de vigias.

Centralizando a correspondência dos Correios, a supervisão de Ji-Paraná é responsável pela atividade de 47 municípios.

PELO WATS APP

Segundo Gerdalva Vasconcelos, as escolas têm autonomia total para promoverem o remanejamento de livros entre si, já que não existe mais reserva técnica no almoxarifado da Seduc em Porto Velho.

“Usem o watts app para a inadiável atualização. A escola não pode perder prazo, porque o livro é ferramenta fundamental”, apelou.

O interativo Programa Dinheiro Direto na Escola, plataforma usada para o atendimento na distribuição dos livros, possibilita ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação( FNDE) a liberação do calendário. Assim, cada escola dispõe de senha para solicitar e ajustar demandas.

SAIBA MAIS

► Livros usados podem ser doados à sociedade para servir de pesquisa e reforço escolar. Os que mão estiverem em condições serão reciclados.

► O PNLD é executado em ciclos trienais alternados. Assim, a cada ano o FNDE adquire e distribui livros para todos os alunos de determinada etapa de ensino e repõe e complementa os livros reutilizáveis para outras etapas.

Portal do FNDE

Texto: Montezuma Cruz
Fotos: MEC

Comente

comentários

Deixe uma resposta »