EDUCAÇÃO: falta de planejamento da gestão anterior gerou prejuízos a Vilhena, aponta técnico - Folha de Vilhena
<

EDUCAÇÃO: falta de planejamento da gestão anterior gerou prejuízos a Vilhena, aponta técnico

Editoria Jornal junho 5, 2017 0


Erro ao alimentar programas do Governo Federal é apontado como principal motivo

Servidores da Secretaria Municipal de Educação de Vilhena (SEMED) estão recebendo treinamento para aprimoramento de alimentação dos programas exigidos para a captação de recursos do Governo Federal.

O treinamento iniciou na tarde desta quinta-feira, 01, e prosseguiu até a manhã deste sábado, 03, sendo ministrado pelo técnico Éder Carlos Dalberto.   Nas primeiras análises baseadas nas informações fornecidas aos programas que liberam recursos, foram encontradas diversas incoerências com a realidade da cidade, o que fez com que o município deixasse de receber  investimentos na educação.

 ERRO DE INFORMAÇÃO

De acordo com o responsável pelo treinamento, há erros de interpretação das informações jogadas dentro dos programas do Governo Federal voltada a educação, alguns dados foram alimentados de forma equivocada.   “Os coordenadores dos programas federais se baseiam nestas informações para liberar investimentos para a educação. Se o município está informando que não necessita de bibliotecas nas escolas, quadras esportivas, refeitório e demais melhorias, o Governo Federal não irá enviar recursos. Esse pode ser um dos motivos, pelo qual, o município não recebeu investimentos nos últimos anos”, mencionou.

Pelo tamanho da cidade os recursos aplicados na educação, nos últimos anos,  foi comparado a um município de 10 mil habitantes.

 PLANEJAMENTO

A secretaria de educação, através da titular da pasta, professora Raquel Donadon, quer preparar os professores e gestores para saberem atualizar os programas com informações reais e que possam trazer recursos para a cidade. “A gente quer investir realmente em nossas crianças. Estamos realizando planejamento para atender os alunos, e isso passa pela capacitação dos profissionais”, pontuou.

A secretária de educação falou que no último censo escolar não aumentou o número de alunos na rede, para o próximo ano está previsto o aumento de 900 alunos. “Não se investiu em construções de novas escolas, compra de novos veículos. Para a secretaria de obras não foi comprado maquinários, o que dificulta a manutenção das estradas, principalmente da área rural, onde há mais necessidades de transporte escolar”, mencionou a secretária.

Fonte: Semcom

Comente

comentários


Deixe uma resposta »