Corolla do gerente do Sicoob assassinado é apreendido em Nova Mamoré pela PM - Folha de Vilhena
<

Corolla do gerente do Sicoob assassinado é apreendido em Nova Mamoré pela PM

Editoria II novembro 28, 2016 0


500x281_o_1b2jt3cd015ocr8n1pv1vpm2ela

O veículo Toyota Corolla de Gleisson Batista Campos, assassinado na madrugada deste domingo, 27 de novembro, em Ouro Preto d’Oeste numa das rampas de salto de paraglider do morro Chico Mendes foi apreendido na noite deste domingo em Nova Mamoré, pela guarnição da Polícia Militar supervisionada pelo sargento PM Pessoa.

O carro era conduzido por João Victor de Souza Doenha que estava com Ronaldo Simões da Costa, ambos estão detidos e sendo interrogados neste momento. Sargento Pessoa relatou a reportagem do Correio Central que o veículo apresentou problemas de mecânica e a dupla estacionou na BR, no perímetro urbano, e populares desconfiaram que algo estivesse errado e ligaram para a Central de Operações do quartel de Nova Mamoré.

“Eles estavam estacionados, o veiculo deu pane, fomos acionados que havia algo estranho e fomos checar e constatamos na hora que se tratava do veículo, e os dois condutores foram detidos”, detalhou o militar.

Um dos suspeitos detidos com o veículo de Gleysson que é João Victor reside em Ouro Preto do Oeste e Ronaldo morava Ji­Paraná, e agora também estaria residindo em Ouro Preto.

Atualizando:

A investigação sobre o latrocínio praticado contra o contador Gleysson Batista Campos, que foi degolado na madrugada de domingo na saída da trilha da rampa sul do morro Chico Mendes provavelmente terá novos desdobramentos ainda hoje, a prisão de João Victor Doenha e Ronaldo Simões contribuirá para que novos fatos surjam nessa trama macabra que ceifou a vida do gerente da unidade da cooperativa Sicoob UNIJIPR de Ouro Preto do Oeste.

Gleysson foi atraído para a área inóspita do parque e foi barbaramente assassinado, seu corpo foi arrastado em peio a pedras e um matagal, e jogado numa ribanceira entre pedras e arbustos, o carro e o celular da vítima desapareceram.

A dupla detida pela PM de Nova Mamoré na noite de domingo de posse do veículo de Gleysson já teria revelado a participação de outros envolvidos no crime, inclusive os delegados Júlio Cezar de Souza Ferreira e Roberto dos Santos da Silva viajaram ontem à noite para a cidade onde os jovens estão presos.

Ao que tudo indica, Gleysson foi envolvido por um grupo de pessoas que ele confiava, e talvez  mantivesse relações de amizade e jamais imaginava que poderia ser morto. Não fosse assim, não teria andado por uma trilha de mais de 200 metros em mata fechada para ser morto com um golpe profundo de objeto cortante que decepou seu pescoço.

Que o suspeito João Victor tinha contatos com a vítima assassinada não há mais dúvidas, tanto que entre as provas que a Polícia Civil de Ouro Preto já levantou, existe uma postagem do dia 3 de dezembro de 2015, data do aniversário do jovem preso em Nova Mamoré com o veículo, Gleysson felicita o playboy pela passagem do seu aniversário, com a mensagem “parabéns irmão”.

O jovem que também se diz modelo usava o facebook para interagir com excesso de gíria e frases como a última postada no dia 5 de novembro em que escreveu “derrubo quem for, não aceito cair”. Provavelmente essa frase seja levada ao pé da letra, e João Victor revele para a polícia todos os envolvidos no latrocínio que tirou a vida de Gleysson Batista Campos.

Autor: Edmilson Rodrigues

Comente

comentários


Deixe uma resposta »