Camionete que seria utilizada pelos Vereadores em Vilhena veio adaptada para uso na zona rural - Folha de Vilhena

Camionete que seria utilizada pelos Vereadores em Vilhena veio adaptada para uso na zona rural

Editoria Jornal fevereiro 16, 2017 0

A camionete deveria vir no padrão para a utilização nas vias urbanas e para viagens dos parlamentares municipais, entretanto, o veículo veio adaptado para uso na zona rural da cidade

O presidente da Câmara de Vereadores de Vilhena, Adilson de Oliveira (PSDB), juntamente com os vereadores Rafael Maziero e Samir Ali ambos do PSDB, se reuniram com a imprensa local para uma coletiva na manhã desta quarta-feira, 15, na sala da Presidência da Casa de Leis.

Conforme os vereadores, o objetivo da coletiva era para mostrar à população transparência no que se refere as contas do Legislativo Municipal. Assim, informaram que a gestão passada adquiriu por meio de licitação uma camionete L200 Triton no valor de R$ 109.600,00 na cidade de Catalão, no estado de Goiás.

Presidente da Câmara de Vereadores, Adilson de Oliveira (PSDB)

De acordo com o presidente, o veículo foi comprado no dia 19 de setembro de 2016, e mesmo sendo comprado com total legalidade houve um pequeno erro na licitação, tendo em vista que o veículo veio adaptado para a zona rural e, não para a zona urbana, como pretendido. “Eu mesmo fui buscar a camionete no dia 23 de dezembro em Ji-Paraná e, quando fui ver o veículo, o mesmo não estava nos padrões que a Câmara de Vereadores precisa neste momento”, disse Adilson.

Adilson de Oliveira, ainda explicou que o veículo foi adquirido nos mesmos moldes de veículos adquiridos recentemente pela Funai – Fundação Nacional do índio, já que a L200 Triton veio com grades acoplados nos faróis dianteiros e traseiros e na carroceria veio instalada uma tomada que é utilizado pelos índios. “Não estamos querendo um carro de luxo, mas a Câmara precisa de um carro para viagem já que se gasta praticamente um dia para ir até Porto Velho e, isso é algo cansativo. As grades que foram colocadas nos faróis atrapalham a visibilidade”, afirma o presidente.

Ainda segundo os vereadores, o veículo não possui seguro, alarme e trava elétrica e, devido a isso, a Casa de Leis teriam que abrir licitações para os ajustes necessários na camionete, fora o emplacamento.

Durante a coletiva o vereador Rafael Maziero, disse uma das alternativas para resolver esse impasse seria uma possível troca com a Semagri – Secretaria municipal de Agricultura já que dita pasta está precisando adquirir um veículo nesses moldes.

 

 

Texto e foto: Redação

 

Comente

comentários

Deixe uma resposta »