Câmara Municipal aprova abertura de CPI contra vereadores presos - Folha de Vilhena

Câmara Municipal aprova abertura de CPI contra vereadores presos

Editoria Jornal janeiro 31, 2017 0

Após a aprovação da abertura da CPI que foi unânime, três vereadores foram sorteados para compor a comissão, eles terão o prazo de 90 dias para elaborar um relatório e leva-lo a plenário para votação

Aconteceu na noite desta terça-feira, 31 de janeiro, mais uma sessão extraordinária na Câmara de Vereadores de Vilhena e, na oportunidade foi lida, discutida e aprovada a denúncia que visava a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI que versa sobre o pedido de cassação do mandato dos vereadores Junior Donadon (PSD), Carmozino Alves Moreira (PSDC) e Vanderlei Amauri Graebin (PSC), presos desde o ano passado por corrupção e lavagem de dinheiro após a deflagração da Operação “Tropa de Choque” da Polícia Federal na cidade.

Conforme o advogado Caetano Vendimiatti Neto que deu início à abertura da CPI os vereadores que estão presos devem perder o mandado por conduta incompatível com o decoro parlamentar conforme reza o Regime Interno da Casa de Leis.

O pedido de cassação foi formulado pelo advogado e presidente da Associação de Defesa dos Diretos da Cidadania em Rondônia (ADDC), Caetano Vendimiatti Neto e assinado por 137 eleitores do município, dando assim origem à CPI formada por três vereadores presentes no plenário conforme manda o regime interno da Casa de Leis.

Após a leitura da denúncia feita pelo secretário da casa, o presidente Adilson Oliveira (PSDB) submeteu a matéria a discussão, onde na oportunidade houve a participação de três vereadores que fizeram uso da palavra manifestando-se pela procedência da denúncia e criação da comissão processante, fundamentando que a respectiva CPI deverá resgatar a desgastada imagem em que se encontra o parlamento vilhenense.

Ao fazer uso da palavra o vereador Samir Ali manifestou seu voto favorável à abertura da CPI e chamou a seus pares para tomarem a decisão correta buscado-se assim agir conforme manda a Lei

Com a sucinta manifestação dos vereadores, o presidente abriu o sorteio o qual contou com o apoio da imprensa para a escolha dos membros da comissão processante, sendo os integrantes os seguintes vereadores: Carlos Suchi, Rafael Maziero (PSDB) e Ronildo Macedo (PV), que elegeram entre eles o presidente, relator e membro da comissão.

O vereador Rafael Maziero também conclamou seus pares para defender a Casa de Leis, resgatando assim a essência da política

Com a escolha dos integrantes, o presidente da Casa terá um prazo para notificar os vereadores sujeitos a terem o mandato cassado para apresentarem defesa. Logo pós a notificação, a comissão terá o prazo de 90 dias para o fechamento do relatório e apresentação do mesmo no plenário, no dia será feita a leitura e os vereadores deverão votar se concordam ou não com o parecer do relator.

Os vereadores Rafael Maziero, Carlos Suchi Ronildo Macedo são os três vereadores que fazem parte da comissão parlamentar de inquérito – CPI

Conforme o advogado que deu início a abertura da CPI os vereadores que estão presos devem perder o mandado por conduta incompatível com o decoro parlamentar conforme reza o Regime Interno da Casa de Leis.

Estiveram presentes à sessão 09 vereadores, faltando apenas o vereador Celio Batista que justificou sua ausência.

 

 

Texto: Redação Folha de Vilhena

Fotos: Nataly Labajos

Comente

comentários

Deixe uma resposta »