Adolescente de 15 anos tenta matar padrasto durante emboscada na área rural de Vilhena - Folha de Vilhena
<

Adolescente de 15 anos tenta matar padrasto durante emboscada na área rural de Vilhena

Folha de Vilhena junho 1, 2017 0


Padrasto teria denunciado para a mãe do infrator que seu filho estava plantando maconha e portando entorpecentes, motivando  a fúria do adolescente, que armou uma emboscada para atentar contra a vida da vítima

A tentativa de homicídio foi registrada na noite desta quarta-feira, 31 de Maio, em uma residência localizada na área rural de Vilhena, mais precisamente na Capa 144, Travessa 03 da Gleba Corumbiara, descendo a torre que fica após o rio Piracolino.

Conforme apurado, Ademar Cristiano Ramos Coentro, 30 anos, teria sido baleado na cabeça, logo após chegar em seu sítio acompanhado da esposa, durante uma emboscada do enteado, que após o atentado, evadiu-se do local dizendo:❝Eu falei que ia vingar o meu pai❞.

Foram os vizinhos da chácara juntamente com a esposa da vítima que o encaminharam ao pronto socorro do Hospital Regional em estado grave.

Em contato com a esposa de Ademar, ela revelou que seu marido havia descoberto que o garoto de 15 anos, filho dela, estaria portando parangas de entorpecentes, e que além disso ele estava cultivando Maconha (Cannabis Sativa) na chácara.

Ainda de acordo com a mulher, o casal teria ido à igreja e após retornarem do culto, aconteceu o atentado. Segundo ela desceu do carro para abrir e fechar a porteira quando ouviu um estampido de disparo de arma de fogo.

Ao olhar para direção do carro, avistou Ademar ao solo apresentando intenso sangramento e o menor correndo do local dizendo que tinha dito que vingaria seu pai.

Após os primeiros atendimentos, Ademar foi encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional e será transferido na madrugada desta quinta-feira, 01 de Junho, para o Hospital Heuro na cidade de Cacoal.

A Polícia Militar realiza diligências no intuito de prender o adolescente e o caso será registrado na Delegacia de Polícia Civil.

 

 

Carlos Mont Serrate

Folha de Vilhena

Comente

comentários


Deixe uma resposta »